Artigos e comentários de Cesar Maia
Para garantir que o Ex-Blog do Cesar Maia chegue em sua caixa de entrada,
adicione o email blogdocesarmaia@gmail.com ao seu catálogo de endereços.

Para compartilhar o Ex-Blog do Cesar Maia, copie e cole o link abaixo:

Ex-Blog do Cesar Maia

Cesar Maia
 
linha
ALGUMAS QUESTÕES QUE AJUDAM A ENTENDER O VOTO DOS DEPUTADOS NO CASO TEMER!
 
1. As análises simples que procuram explicar as razões do voto parlamentar em situações complexas, como esta no caso da denúncia da PGR em relação ao Presidente Temer, aliviam a consciência dos analistas –politólogos ou jornalistas ou...-, mas às vezes estão equivocadas.
 
2. Tratar o envolvimento de deputados pelo executivo com promessas, cargos e antecipação de emendas ao orçamento como decisivas para explicar aqueles votos é, pelo menos, ingenuidade. Esses recursos também foram usados nos casos Collor e Dilma e não resultaram. E são usados todos os dias; e o mensalão é apenas um caso emblemático. No caso Dilma, num processo que durou 9 meses, ainda mais.
 
3. Há deduções diretas que ajudam a entender, a clara expectativa de vitória de Temer. O ponto seria a diferença que, conforme os números, poderia ser uma vitória de Pirro ou não. Por exemplo, se os votos contra Temer superassem os 60% e os a favor ficassem próximos da fronteira dos 33%. Mas não foi assim: a favor de Temer cerca de 55% e contra 45%.
 
4. Como parte dos 45% trataram dos desdobramentos políticos dos votos como desgaste um ano antes do início da campanha eleitoral de 2018 mas não romperam com as prioridades do governo, pode-se afirmar que, para efeito do voto nas leis complementares ou emendas constitucionais que virão pela frente, a vantagem do governo ficou pelo menos na fronteira da maioria constitucional.
 
5. O que surpreendeu a muitos analistas foi que com todo o ambiente favorável ao afastamento de Temer por parte dos meios de comunicação –TV, Rádio, Jornais e Revistas–, por parte dos artistas e intelectuais, por parte da opinião política mais a esquerda, e corporativa, e uso das redes sociais hipoteticamente impactados pelas votações da reforma trabalhista e futura da reforma previdenciária, em nenhum desses casos a maioria foi sensibilizada.
 
6. Nos casos de Collor e Dilma, ao contrário, o clima de opinião pública foi estimulado e claramente envolvido pelos mesmos atores (mídia, etc.). Nos dois casos a crise econômica foi um impulsionador. Mas a questão ética que envolveu Collor não envolveu Dilma diretamente.
 
7. No caso Temer, a questão ética foi colocada no eixo central e a crise econômica, apesar das projeções dos economistas, não ajudou Temer, fora de uma opinião localizada que não se pode confundir com opinião pública. Então o que explica a votação pró-Temer?
 
8. Com um pouco de reflexão se conclui que dois vetores são explicativos. O primeiro é a autonomia muito maior, hoje, da opinião dos deputados em relação aos meios de comunicação. Se a prioridade maior deles é sua reeleição em 2018, toda a enorme mobilização dos meios de comunicação não ampliou a percepção de risco dos deputados em relação a seus mandatos. E esse risco foi exaltado pelo noticiário e pesquisas. Mas não pegou.
 
9. Em alguma proporção porque a opinião pública difusa, hoje, está muito mais pulverizada que antes. As redes sociais ajudam a explicar esta pulverização. A proporção do entretenimento na mídia e nas redes, idem. Por outro lado, a questão da corrupção em relação aos políticos formou uma opinião generalizada, desgastando fortemente a imagem de todos. Assim, nas ruas e nos aeroportos não havia diferença entre eles. E os deputados perceberam isso. Uma espécie de tanto faz. Afinal, numa eleição, a disputa é entre eles.
 
10. O segundo vetor relacionado com o silêncio das ruas é que o desgaste de quem governa não veio, como das outras vezes, acompanhado de alternativas visíveis e colocadas, pelas quais valeria a pena lutar e se mobilizar. Esse vetor será um outro capítulo a ser tratado outro dia.




 
 
Compartilhe:


Twitter do Cesar Maia


Facebook

Acesse o site
 
Clique aqui para deixar de receber estes e-mails
Acesse o site
Pesquisa e Edição: JCM
Para garantir que o Ex-Blog do Cesar Maia chegue em sua caixa de entrada,
adicione o email blogdocesarmaia@gmail.com ao seu catálogo de endereços.